"Speak softly and carry a big stick" Theodore Roosevelt

.posts recentes

. Mais vale cair em graça d...

. E os porcos têm asas

. MP3

. Por falar em teorias da c...

. O Humor é uma arma

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2010

Mais vale cair em graça do que ser engraçado

tsf.sapo.pt/programas/programa.aspx

 

O link acima leva-o ao site da TSF, mais precisamente a uma das crónicas de Bruno Nogueira. Antes de mais, uma declaração de interesses: nunca achei o Bruno Nogueira um humorista interessante ou, sequer, engraçado. Por outro lado, penso que o humor não deve ter limites. Quero dizer com isto que não devem existir temas interditos ao humor e ao humorista. Muito simplesmente, o humorista deve colocar-se nas mãos do público: se este gosta do que ele diz, mesmo que seja uma alarvidade, então o humorista sabe que o público pensa como ele; mas pode acontecer que o público considere que o humorista foi longe demais. Neste caso, não é necessária nenhuma proibição. Sem público, o humorista terá que mudar o seu registo ou dedicar-se a outra actividade.

Bom, esta conversa vem a propósito da crónica linkada acima, intitulada "O Paradoxo do Ornitobronco". Como diz o Carlos Botelho, no blog O Cachimbo de Magritte (cachimbodemagritte.blogspot.com/) aquilo é um belo pedaço de merda. O que me incomoda nem é o facto de o humorista se deixar cegar pelos seus pontos de vista pessoais (ele não está vinculado a qualquer dever de imparcialidade) mas sim a grosseria da coisa. Uma grosseria que não se mede apenas pelas palavras mas, sobretudo, pelo tom. Há ali uma pretensão a certa superioridade moral ou mesmo intelectual, muito própria da personagem e já presente noutros episódios. Mas ao contrário do Carlos Botelho não acho que aquilo escorra ódio. A criatura não tem estofo para isso. O que há ali é a vulgaridade típica de uma certa elite suburbana que, depois de ir duas ou três vezes a Nova York, se acha melhor do que o patético vizinho do 3º esquerdo que, além de não viajar, ainda por cima vai à missa todos os Domingos. Esta provinciana pretensão de modernidade é, muito simplesmente, confrangedora e vulgar. Um tosco e pouco sofisticado exercício de má-educação e desconsideração.

Mais ainda: a suprema ironia da coisa. Aqueles que, no uso da sua liberdade, não concordam com o casamento gay são pouco mais do que criaturas infra-humanas, que comunicam por grunhos e deviam ser sujeitos a um qualquer programa de reeducação; já aqueles que reduzem os que pensam diferente àquela condição e contra eles arrotam piadas "zoomórficas" são iluminados e sofisticados seres, a quem a Divina Providência (salvo seja) colocou a pairar acima dos demais. Não é que seja triste. É apenas fraquinho.

publicado por bmptavares às 04:00
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009

E os porcos têm asas

A falta de vergonha atingiu novo recorde, com as declarações de Al Gore: o gelo do árctico poderá desaparecer totalmente dentro de 4 anos. É mais ou menos como dizer que Paris será engolida pelas águas dentro de 18 meses ou que em 2016 será possível chegar de barco a Moscovo.

Alguém está a ficar mesmo desesperado e, principalmente, a ver a vidinha a andar para trás...

publicado por bmptavares às 03:30
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

MP3

Hoje resolvi fazer um exercício não muito original mas ainda assim interessante: listar as 10 primeiras músicas ouvidas no mp3, em modo shuffle. As de hoje foram estas:

 

1. Rex tremendae (Sequência) (Requiem em Ré Menor K626), Wolfgang Amadeus Mozart

2. I Don't Care, Shivaree

3. Feeling Good, Michael Bublé

4. Cornerstone, Arctic Monkeys

5. Havemos de ir a Viana, Amália Rodrigues

6. The Greatest, Cat Power

7. Departure Bay, Diana Krall

8. Day in Day out, Diana Krall

9. Dance Little Liar, Arctic Monkeys

10. When the sun goes down, Arctic Monkeys

tags: ,
publicado por bmptavares às 02:16
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 27 de Novembro de 2009

Por falar em teorias da conspiração...

 

Sem comentários.

 

Aparentemente, este vídeo está a fazer grande sucesso na Internet. Realmente não vejo porquê. Afinal de contas, a senhora só se limita a debitar ideias recorrentes, de uma certa esquerda radical e anti-americana. Com um bocadinho de arte e engenho, ainda se atiram as culpas ao Bush...

publicado por bmptavares às 20:41
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

O Humor é uma arma


What happens when a fly falls into a coffee cup?

The Italian - throws the cup and walks away in a fit of rage

The Frenchman - takes out the fly, and drinks the coffee

The Chinese - eats the fly and throws away the coffee

The Israeli - sells the coffee to the Frenchman, the fly to the Chinese, buys himself a new cup of coffee and uses the extra money to invent a Device that prevents flies from falling into coffee.

The Palestinian - blames the Israeli for the fly falling into his coffee, protests the act of aggression to the UN, takes a loan from the European Union for a new cup of coffee, uses the money to purchase explosives and then blows up the coffee house where the Italian, the Frenchman, and the Chinese, are trying to explain to the Israeli why he should give away his cup of coffee to the Palestinian.

 

Peço desculpa mas não tive paciência para traduzir isto. Poderão aceder a mais piadas através de:

http://www.aish.com/jewlarious/jokes.asp

 

 

tags: ,
publicado por bmptavares às 14:15
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
25
26
28
29
30

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds