"Speak softly and carry a big stick" Theodore Roosevelt

.posts recentes

. ...

. Subtilezas

. O Incrível Hulk

. Quando a Arte era Arte 4 ...

. Stars

. Às escuras

. Al Capone

. Anda tudo maluco

. I beg your pardon?

. Não, não é estranho

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

Apaga-se o fogo com gasolina

Diz o Senhor Ministro das Finanças que "o aumento do endividamente visa tão somente cobrir a falta de receita". Quando falamos de aumento de endividamento, estamos a falar de pouco mais de 4.900 milhões de euros (peanuts portanto).

Agora, a ver se percebi: não há dinheiro para cobrir as despesas que já estavam orçamentadas, por isso o governo apresentou um orçamento rectificativo e, consequentemente, pediu um pouco mais de dinheiro, certo? O essencial da questão é NÃO HÁ DINHEIRO. Ao mesmo tempo prometem-se o TGV, a terceira travessia do Tejo, auto-estradas - quem sabe uma ponte a ligar o continente à Madeira? My point: NÃO HÁ DINHEIRO mas vai continuar a gastar-se como se houvesse. Será que nós - os cidadãos comuns - podemos seguir a mesma política?

publicado por bmptavares às 02:07
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 26 de Novembro de 2009 às 17:31
Fez-me lembrar aquelas pessoas que apesar de encalacradas não prescindem das despesas pra manter as aparências". Ou seja, algo que os portugueses conhecem de ginjeira. Não sei porquê mas acham que não ter dinheiro é um defeito de carácter. A propósito, segundo Filomena Mónica nos anos 30, 80% da população portuguesa era analfabeta, 80 anos depois os mesmos 80% cultivam sinais subliminares de pertença à aristocracia, ver os nomes de criança na moda, (já deve haver mais Salvador e Martim que João e Manuel), finalmente é um país de gente fina. É como nas novas oportunidades: nunca leram um livro mas têm o 12ºano. O importante é modificar as estatísticas. O importante é parecer. Ou seja : é mesmo assim em baixo ou em cima. Há países pobres, nós somos pelintras.
De bmptavares a 26 de Novembro de 2009 às 21:18
Caro,

Concordo perfeitamente. Portugal tornou-se num imenso subúrbio, atascado em novo-riquismo. É por isso que Sócrates ganha eleições: ele é o protótipo do suburbano (ostentação, incultura, mediania, uma certa noção de cultura, pasmo pelos gadgets tecnológicos, ...). É como diz: não somos pobres, somos pelintras...
De fgm a 27 de Novembro de 2009 às 16:48
a revolução começou

www.terrasonora-nunoviana.blogspot.com

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
25
26
28
29
30

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds