"Speak softly and carry a big stick" Theodore Roosevelt

.posts recentes

. ...

. Subtilezas

. O Incrível Hulk

. Quando a Arte era Arte 4 ...

. Stars

. Às escuras

. Al Capone

. Anda tudo maluco

. I beg your pardon?

. Não, não é estranho

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

Terça-feira, 16 de Março de 2010

I beg your pardon?

Não é estranha nem discreta a minha alergia à arte contemporânea. Simplesmente não a compreendo e, por isso, não a aprecio. E, cada vez mais, essa minha visão se reforça ainda que isso me possa grangear o desprezo dos "agentes culturais" (passe a imodéstia, não seria particularmente perturbador).

Vem isto a propósito de um artigo publicado no suplemento cultural do Expresso, sobre o primeiro filme de Inês Oliveira: Cinerama. Passo a citar:

 

"Esta conversa é o meu filme, e eu sou o meu filme."

 

"O filme é político, ou tem uma dimensão política, na medida em que é apolítico (sic). Não vai em nenhuma direcção. Expande, não explode, implode. Não sei qual é a máquina de trabalhao o filme, porque parece que se come a si mesmo."

 

"O filme pode também afigurar-se um enorme labirinto no qual os espectadores podem circular."

 

Sejam sinceros: alguém percebeu alguma coisa? Eu não. Quando uma obra de arte, seja ela qual for, necessita de um discurso explicativo ou auto-justificativo deixa de ser arte e passa a ser outra coisa qualquer. A obra de arte não existe pelo artista, existe pelo espectador.

 

 

publicado por bmptavares às 04:23
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De imobiliarias a 9 de Março de 2011 às 02:27
exelente blog

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
25
26
28
29
30

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds